sexta-feira, 1 de outubro de 2010


...Amo-te loucamente...
Como se fosse um vicio...
Sem forças pra regressar.

__________
Cláudia Vidinhas

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

ATRAVÉS DE VOCÊ...


ATRAVÉS DE VOCÊ

Eu preciso ver você.
Eu preciso sentir você.
...Controlando sua respiração!
Quero saber de você...
Se ainda...
Sou dona do teu coração.
_________
Claúdia Vidinhas

... FINJO

FINJO

Vou perder o juízo...
Respiro fundo
Vou buscar folêgo...
Perco o rumo
Vou esquecer-me de tudo...
Idealizo só meus desejos
Vou sonhando contigo...
Desatino em meu momento decisivo
Vou tomar coragem...
Numa cadência de lágrimas e gemidos
Declaro-me ... EU AMO VOCÊ .

__________
Cláudia Vidinhas

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

PROCURO-TE...

PROCURO-TE...

Não te encontro
Me acho
Não te vejo
Te chamo
Me desespero
Te desejo
Sou feliz ainda
Mas... Não te acho
Te procuro
Quero viver e te amar
Não te encontro
Mas te quero
Te venero
Me amo
Te procuro
Mas nao te acho
Então perco-me.

__________
Cláudia Vidinhas


CONGELEI

CONGELEI

Quando em teu olhar
... Apaixonei !
Sem piscar... Petrifiquei.

__________
Cláudia Vidinhas

SÓ MEDO

SÓ MEDO

Recuso-me ,
a alimentar esperança...
Se nao olhei pra trás,
E te magoei.
fugi com medo...
Por muito te querer,
ironicamente só parti
E agora...
Convivo com a solidão
e o arrependimento .

__________
Cláudia Vidinhas

AMOR SEM FIM

AMOR SEM FIM

Estendo sobre ti...
Toda a minha saudade
...Só assim
Nos acharemos...
No mesmo excesso
De sentimentos.

__________
Cláudia Vidinhas

.. MEDO

... MEDO

Mesmo sabendo a verdade .
Não posso me chegar...
...Muito menos te procurar
Porque teu olhar condena-me
A saudade explode
Não quero mais sonhar .

__________
Cláudia Vidinhas

sábado, 25 de setembro de 2010

PRIMAVERA

PRIMAVERA ...
Meu coração expande em tons
Minha alma semeia aromas
Entre pinceladas e riscos ...
Contemplo você ... Botão transformado em flor
Que anuncia com todo seu explendor
A aguardada estação do amor.
Abastada em perfumes e cores
Com flores que nascem .. E enfeitam
Os sonhos ... Os amores ... As alegrias da vida.
Que contaminam com toda a sua harmonia
O brilho do sol no céu azul anil
PRIMAVERA ... È a rainha dos CORAÇÕES APAIXONADOS
_________
Cláudia Vidinhas

RELAXO ...


RELAXO ...
O que me resta ?
Se ja não te envolvo mais ...
... A QUIMICA fluiu,
O tempo extinguiu...
Passa ... e com a SAUDADE
outra PRIMAVERA
E APAGO em mim ...
A sintonia em VOÇÊ .
_________
Cláudia Vidinhas

COMO ESQUECER-TE ...

COMO ESQUECER-TE ...


Se teu GOSTO ainda sinto.

Como enganar meu DESEJO...

Se a DOR do PROUVER ...

Impregnou meu SER .

Horas a fio .. na VOLÚPIA dos teus ardentes BEIJOS.

SÓ me resta em teu CORPO entorpecer.


__________

Cláudia Vidinhas

terça-feira, 17 de agosto de 2010

FAXINA....

FAXINA
_
Apagaria todos os meus ATOS...
No passado.
Jogaria tudo porta a fora...
Só para SONHAR e ACORDAR...
Com VOCÊ ao meu lado.
_
Cláudia Vidinhas

AMOR PROFUNDO


AMOR PROFUNDO...
_

Puro como um riacho... Não mente, só sente...
No fluxo do seu percurso... Perdeu no infinito...
Uma estonteante paixão... Em gotas cristalinas
Transformam-se em pura...
SINTONIA DO AMOR.

_
Cláudia Vidinhas


quinta-feira, 12 de agosto de 2010

ERROS E ACERTOS

ERROS E ACERTOS...
__
Entre meus erros e acertos...
Minha vida entra em conflito
Com a sintonia dos meus erros
Meus acertos entristecem-me
Minha paixão sofre com a razão.
__
Entre meus erros e acertos...
Trilho com minha fiel solidão
Continuo tapeando meu sensível coração
Derramando sobre ti... Esse amor que sinto
Entre meus erros e acertos...
Não aplaque nossas recordações.
__
Cláudia Vidinhas

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

AMOR SEM VIDA...


AMOR SEM VIDA...
__
Em estado mórbido... Encontro-me
Sem vida e sem ti... Entrego-me
Deixei-te por tudo...
E o tudo hoje, transformou-se em nada
E sem volta e sem vida... Já fria
Repouso para o sempre em teus braços
De um sonho iluminado...
Revogou nesse amor amaldiçoado.
__
Cláudia Vidinhas

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

HISTÓRIA DE AMOR ..

HISTÓRIA DE AMOR
__
Tua imagem reflete em meus olhos
Sem piscar... Você se aproxima
Timidamente... Olha-me
Carinhosamente... Fala-me
Intenciosamente... Provoca-me.
__
Fixando olhar direto em meus lábios
Faz-me estremecer... Corpo e alma
Perco a noção... Ruborizo minha face
Descompassada... Acelero meu coração
Sem domínio... Perco o compasso.
__
Retomo ao normal já em teus braços
Repetindo a mesma história... Parando no tempo
Mistério de duas bocas... Valendo a amnésia
Iluminado pela mesma luz... Estrelas desenhadas no teto
Dois corpos que sempre se encaixam.
__
Teu rastro mostra-me sinais de saudades
Não existe vazio entre nós... Só a mesma paixão
Ele brinca... Ele ganha... Perco-me em teu corpo
Enlouquece-me com teus ardentes beijos de desejo
Mas a nossa história de amor... O destino não aprovou
E tudo acaba na mesma, nossas almas apartadas .
__
Cláudia Vidinhas

sábado, 24 de julho de 2010

AMANHECER..
Perplexa olho-te no espelho
Seu rosto junto a tua voz
Sentindo na pele... Teu gosto
Junto ao calafrio do meu corpo
Minha boca, sedenta aos teus beijos.
_
Mergulho na transparência de minha alma
Que revivo em minhas lembranças
Encontro-me,novamente em teus braços
Não meço esforço... Aos teus desejos.
Que desnudam meus segredos... Meu domínio
Ansiosa em te pertencer, projeta-me ao ritmo do teu suor.
_
Em compassos dançamos a melodia do amor
Que com gosto esmorece o meu todo
Cedida, fico encaixada ao teu corpo
Liquido luminoso escorre em teu dorso
Colamos nossas bocas...Embebidas de prazer
E mais uma vez estamos adentro de nós
Até que a lua ceda lugar ao sol.
___________
Cláudia Vidinhas




quinta-feira, 22 de julho de 2010

quarta-feira, 14 de julho de 2010

DOIS CORAÇÕES E O AMOR...
__
Nada modifica
Tudo fica igual
Vou guardar você
Em uma caixinha de cristal.
__
Nada vai adiantar
À distância... Não vai nos separar
Nosso amor eternizará
Nem o tempo irá separar.
__
De modo que meu coração
Não vai deixar nada abalar
Ninguém vai tirar o seu lugar
E para o infinito vamos arquivar.
__
Juntos com o Céu e o Mar
Como aliados para testemunhar
Em vidas passadas, tentaram narrar
Dois corações vinculados pela paixão
Que em sintonia se amam em paz.
__
O que importa... É a nossa história
Você e eu para sempre lembrados
Um grande e forte amor separado
Que vivem a se procurar pelo tempo
Mais para o sempre... Dois corações apaixonados.
___________
Cláudia Vidinhas

terça-feira, 13 de julho de 2010

SONHANDO...

SONHANDO...
Sonhamos em brancas nuvens, flutuamos.
Um lindo e verdadeiro envolvimento
Firme e intenso do imaginário ao real
Arquivamos numa tela de lembranças.
__
Sonhamos em longos abraços sem pudor,
Selando nossos lábios com ardentes beijos...
Com tanto calor saciamos nossos desejos,
Brotando a cada toque com puro desleixo.
__
Juras de amor só o tempo testemunhou...
Acorrentamos nossas vidas numa paixão,
Fundimos nossos corpos em uma prisão,
Semeamos loucuras como tarefas.
__
Como amantes casamos nossas almas...
Com ternura repousamos sem gestos...
Um olhar feroz acendia novas carícias,
Ultrapassamos nossos próprios limites...
__
Achamos que desse romance viveríamos...
Dias e noites caíram no esquecimento,
Mas desse louco amor nunca apagamos
Marcas que tatuamos em nossos peitos.
__________
Cláudia Vidinhas .

A SOLIDÃO E EU...


A SOLIDÃO E EU...
Eu existo, mas a solidão também!
Tendo como condutor, minha própria vida,
Minha lembrança, infinita saudade,
Meu inesquecível e profundo amor.
__
Vários tipos de solidão me acompanham...
Hei de ficar só, viver só ou sentir-se só,
Ter companhia e continuar só.
Solidão... Como é triste esse vazio.
__
Sentir falta de alguém distante.
Sorrir ao lembrar de cada encontro.
Que fortaleceu nossas vidas, nos envolveu.
Paralisou e alimentou grandes sonhos.
__
Recuperou nossos corações vazios,
Injetando muita paixão, esperança...
Numa manhã que nunca resistiu,
Após grandes bailados do amor.
__
Mas como romper essa aliança.
Deixar sangrar, sem olhar no outro rosto
Cansado de saciá-lo de tanto amor,
Deixar uma louca manhã nascer pra esqueçer.
__
Com a certeza eminente da dor,
Que semeia tristeza e solidão.
Meu íntimo, meu instinto, aceita essa separação.
Quando juntos sentimos o brotar dessa união.
__
E a solidão de nada ter, de tudo perder...
Aceita sem gritos, com olhos aflitos,
Um fato consumado, arruinado sem forças,
Por que separar? Por que acabar?
__
Se é tão difícil achar... sua cara metade,
Como num conto de fadas...
Um amor e uma cabana, amargo fim.
Sentir-se dona da razão.
__
Ter autoridade nesta questão ou,
Apenas aceitar a desilusão.
Talvez, devido a amargura que sinto,
Não saiba definir esse sentimento.
__
E mais uma vez na minha cruel covardia,
Aceito! Eu existo e a solidão também.
Que vive lacrada no meu coração.
Eu te amei, eu te amo , eu te amarei.
Não te quero mais na minha vida...!
___________
Cláudia Vidinhas
video

segunda-feira, 12 de julho de 2010

SAUDADE DO AMOR...


SAUDADE DO AMOR...
Ao acordar sinto tua presença
Viro de lado e não te acho
Um vazio me invade
Meu corpo congela.
_
Preciso do teu calor
Ficar sem ar, com teus beijos
Invadir meu corpo com desejo
Não quero mais acordar.
_
Só quero nesse sonho ficar
Antes de o dia acordar
Vou matar essa saudade
De esse amor me saciar.
___________
Cláudia Vidinhas

QUEM ME ROUBOU DE MIM...

QUEM ME ROUBOU DE MIM ?
Quem chegou meio sem jeito?
Sem pedir licença...
Quem me roubou um beijo?
Sem saber meu nome ...
Quem me enlouqueceu sem medo?
Sem perguntar-me meu endereço ...
Quem me levou a sonhar nas nuvens?
Sem saber como flutuar ...
_
Quem saciou meus desejos?
Sem conhecer meus conceitos...
Quem me amou com um louco?
Sem receio aguçou minhas entranhas...
Quem apaixonou meu coração?
Sem saber o porque da razão desse amor...

Quem desnudou minha alma?
Quem viciou minha carne?
Quem profanou meu intimo?
Quem me roubou de mim?
Quem além de você assentou
Minha alma e meu corpo assim.
_____________
Cláudia Vidinhas

DOCES SONHOS...

DOCES SONHOS
Em teus braços total abandono
Lentamente acomodo-me e adormeço
Doces são os sonhos que me embalam
Velejando em meigas lembranças
Bailando nas asas da imaginação
Ao som de uma linda canção
_
Indesejável soluçar... Faz -me acordar
Para completar minha covarde saudade
Carrego essa insuportável dor
Mas são meus ... Só meus !
_
Esses sonhos que nao permito apagar
Não são vividos...
São sentidos ...
Sempre lembrados...
Jamais esquecidos...
_
Sonhos que infundi na minha realidade
Mas o destino não permitiu, só destruiu
E foram nesses sonhos que jamais voltei
Apaixonadamente só Sonhei !
_____________
Cláudia Vidinhas